Archive for the 'Tecnologias' Category

Videos bacanas em Máxima Resolução

Ver vídeos na web com qualidade similar a de TV era um sonho, e agora mais real do que nunca. Antes dos links, vou explicar como ver vídeos em HD no youtube e no final do post deixarei uns links bacanas de videos em alta resolução:

Como ver videos em HD no youtube:

Depois de localizar este botão, clique nele e selecione a resolução máxima do seu monitor: (No meu caso, a resolução máxima do meu monitor é 1920 x 1080)

Pronto! Agora você pode ver o vídeo em sua máxima resolução, agora espera carregar porque demora mesmo …

MGMT – Congratulations
Three Days Grace – The Good Life
Review sobre o Ipad
Trailer de Gran Turismo 5 no E3
Conhecendo Baraka
David Guetta – Memories

Afinal, o que o termo Web 2.0 significa ?

web_2_0_burbujajpg

“O termo Web 2.0 é utilizado para descrever a segunda geração da World Wide Web –tendência que reforça o conceito de troca de informações e colaboração dos internautas com sites e serviços virtuais. A idéia é que o ambiente on-line se torne mais dinâmico e que os usuários colaborem para a organização de conteúdo.”

Apesar desta descrição acima (os colunistas da Folha são os melhores!), o termo é amplo demais para uma definição exata, portanto é de ser comum que haja diferentes pontos de vista.

Regras

  • O beta perpétuo – não trate o software como um artefato, mas como um processo de comprometimento com seus usuários
  • Pequenas peças frouxamente unidas – abra seus dados e serviços para que sejam reutilizados por outros. Reutilize dados e serviços de outros sempre que possível.
  • Software acima do nível de um único dispositivo – não pense em aplicativos que estão no cliente ou servidor, mas desenvolva aplicativos que estão no espaço entre eles.
  • Lei da Conservação de Lucros, de Clayton Christensen – lembre-se de que em um ambiente de rede, APIs abertas e protocolos padrões vencem, mas isso não significa que a idéia de vantagem competitiva vá embora.
  • Dados são o novo “Intel inside” – a mais importante entre as futuras fontes de fechamento e vantagem competitiva serão os dados, seja através do aumento do retorno sobre dados gerados pelo usuário, sendo dono de um nome ou através de formatos de arquivo proprietários.

Ferramentas 2.0

Publicidade
O dominante nesta área da web 2.0 é sem dúvidas o Google Adsense, que ajuda webmasters/blogueiros, a ganhar dinheiro com seu trabalho. É a mais importante fonte rentabilização para as empresas que adotaram aWeb 2.0 como filho. Ao lado dos resultados de busca, o serviço gera anúncios relevantes para o conteúdo de cada página de um website, gerando receita para o site a cada vez que o anúncio for clicado, de acordo com a força, preço e relevância do anúncio sobre a página, é estipulado o preço do clique.

Programação
Ajax: Um pacote amplo de tecnologias usado com ideais de criar aplicativos interativos para a web. A Microsoft (como sempre,hã?) foi uma das primeiras empresas a explorar a tecnologia, mas a adoção da técnica pelo Google, para serviços como o do Google Maps, mais recente e eficiente, é que fez do Ajax uma das ferramentas mais quentes entre os webmasters. Desmascarando o Ajax

Rotas e Mapas
Mash-ups: Serviços criados pela combinação de dois diferentes aplicativos para a internet. Como exemplo, a mistura de um site de mapas online com um serviço de anúncios de imóveis para apresentar um recurso unificado de localização de casas que estão à venda.

Favoritos
RSS (Really Simple Syndication): é uma maneira de distribuir informação por meio da internet que se tornou uma poderosa combinação de solicitações de informações desejadas (Pull) e as informações enviadas automaticamente ao usuário (Push). O visitante de um site que funcione com RSS pode solicitar que as atualizações lhe sejam enviadas

Livre dos Rótulos? Jamais!
Tagging: Uma versãO 2.0 das listas de sites preferidos, oferecendo aos usuários uma maneira de vincular palavras-chaves a palavras ou imagens que consideram interessantes na internet, ajudando a categorizá-las e a facilitar sua obtenção por outros usuários

Eu e o Webmaster?
Wikis: Páginas comunitárias na internet que podem ser alteradas por todos os usuários que têm direitos de acesso. Usadas na internet pública, essas páginas comunitárias geraram fenômenos como a Wikipedia, que é uma enciclopédia on-line escrita por leitores. Usadas em empresas, as wikis estão se tornando uma maneira fácil de trocar idéias para um grupo de trabalhadores envolvido em um projeto.

Links:
Wikipedia
Folha Online
Web2.0

Desmascarando o Ajax

ajax_vvv_desportugal

AJAX (Asynchronous Javascript And XML) é o uso metodológico (método+lógico) de tecnologias como Javascript e XML, providas por navegadores, para tornar páginas mais interativas com o usuário, utilizando-se de solicitações assíncronas de informações. AJAX não é somente um novo modelo, é também uma iniciativa na construção de aplicações web mais dinâmicas e criativas. AJAX não é uma tecnologia, são realmente várias tecnologias conhecidas trabalhando juntas, cada uma fazendo sua parte, oferecendo novas funcionalidades. AJAX incorpora em seu modelo:

  • Apresentação baseada em padrões, usando XHTML e CSS
  • Exposição e interação dinâmica usando o DOM
  • Intercâmbio e manipulação de dados usando XML e XSLT
  • Recuperação assíncrona de dados usando o objeto XMLHttpRequest
  • e JavaScript unindo todas elas em conjunto.

É, bem típico do Wikipedia, mas foi uma das poucas e boas explicações que eu considerei como completas sobre o Ajax. Venho aprendendo a cerca de 2 anos a tecnologia e a classifico como fundamental para qualquer um que queira seguir como webmaster ou expansionar o currículo, já que o mercado não é tão envolvente para desenvolvedores da tecnologia, mas ainda há brechas em diversas empresas, especialmente nas micro e médias.

Links:
Wikipedia
ASP

8 Cursos para Expandir seu Conhecimento de TI

internet-ad-growing-radio-print-magazine-ad_11

  • Introduction to Algorithms
    Universidade:
    MIT
    Descrição:
    Criação, análise de algoritmos e aplicação em situações práticas
    Tempo: 34 horas
    http://ocw.mit.edu
  • Computer System Engineering
    Universidade: MIT
    Descrição:
    Discute sistema integrados de software e hardware
    Tempo: 21 horas
    http://ocw.mit.edu
  • Principles of DIgital Commumocations I
    Universidade: MIT
    Descrição: Explica a teoria a prática por trás dos sistemas de comunicação
    Tempo: 32 horas
    http://ocw.mit.edu
  • Programming Methodology
    Universidade: Stanford
    Descrição: Reúne as técnicas que devem ser seguidas para se criar um software
    Tempo: 23 horas
    http://see.stanford.edu
  • Programming Abstractions
    Universidade:
    Stanford
    Descrição: Discute programação avançada, como análise de algoritmos usando C++
    Tempo: 23 horas
    http://see.stanford.edu
  • Introduction to Robots
    Universidade: Stanford
    Descrição: Dá instruções básicas para desenhar, planejar e controlar robôs
    Tempo: 18 horas
    http://see.stanford.edu
  • The Structure and Interpretation of Computer Science
    Universidade: Berkeley
    Descrição: Mostra técnicas que devem ser adotadas para dominar as linguagens de programação
    Tempo: 36 horas
    http://webcast.berkeley.edu
  • Data Structures
    Universidade: Berkeley
    Descrição: Discute a criação de programas complexos e sua manutenção
    Tempo: 32 horas
    http://webcast.berkeley.edu

Links:
Info

Descascando o COBIT

cobité um guia para a gestão de TI recomendado pelo ISACF (Information Systems Audit and Control Foundation, www.isaca.org). O CobiT inclui recursos tais como um sumário executivo, um framework, controle de objetivos, mapas de auditoria, um conjunto de ferramentas de implementação e um guia com técnicas de gerenciamento. As práticas de gestão do CobiT são recomendadas pelos peritos em gestão de TI que ajudam a otimizar os investimentos de TI e fornecem métricas para avaliação dos resultados. O CobiT independe das plataformas de TI adotadas nas empresas.

O CobiT é orientado ao negócio. Fornece informações detalhadas para gerenciar processos baseados em objetivos de negócios. O CobiT é projetado para auxiliar três audiências distintas:

  • Gerentes que necessitam avaliar o risco e controlar os investimentos de TI em uma organização.
  • Usuários que precisam ter garantias de que os serviços de TI que dependem os seus produtos e serviços para os clientes internos e externos estão sendo bem gerenciados.
  • Auditores que podem se apoiar nas recomendações do CobiT para avaliar o nível da gestão de TI e aconselhar o controle interno da organização.

Divisâo

  • Planejamento e organização.
  • Aquisição e implementação.
  • Entrega e suporte.
  • Monitoração.

Links:
eFagundes
ITSMFPT

Hello world!

Welcome to WordPress.com. This is your first post. Edit or delete it and start blogging!


Perfil

RAFAEL NL FREITAS escreve livremente há 7 anos.
É servo do Estado e réu do Liberalismo.
É jornalista e é leitor.
É cidadão deliberativo e blackbloc.

É o autor de “Aspectos Legais da REDESIM e sua Aplicabilidade no Estado do Rio de Janeiro“ e da obra ‘‘Panorama da nova Administração Pública: ADTEN, REDESIM e Plano Maior’’.

junho 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Hospedagem Gratuita

Web Hosting

My Del.icio.us

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 2 outros seguidores